Quem sou eu

Minha foto

Olá! Sou professora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Campinas e trabalho com inclusão escolar na rede regular de ensino, desde 2003. Atualmente atuo na Sala de Recursos Multifuncionais, fazendo o Atendimento Educacional Especializado para crianças com deficiência, TGD e altas habilidades no contra turno da escola regular. Sou casada, tenho dois filhos pequenos (meus ruivinhos lindinhos) e um cachorro fofo. Nossa família é cristã e sempre se reúne para orar, ler a Bíblia e fazer estudos bíblicos com as pessoas. Gosto muito de ler, cantar, tocar violão, meia lua. Também escrevo livros infantis e gosto muito desse trabalho. Tenho quatro livros publicados pela Editora Árvore da Vida,  artigos sobre educação e um livro digital publicado pela Saraiva: Josias - pé na cidade, coração no rio. Outros livros estão em andamento! Possuo quatro blogs:

Espero que você goste! Boa leitura!

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Trabalhando o desenvolvimento do desenho com as crianças.

Oi amados do Senhor! Graça e paz!
Prometi para as crianças postar alguns desenhos deles. O desenho é uma forma muito bacana de expressão e nele podemos ter a compreensão daquilo que a criança aprendeu. É importante incentivarmos o desenho e usarmos materiais diferentes na elaboração do mesmo.
Jardim do Éden. 
Línguas como de fogo - O pentecostes!

Nesse desenho, por exemplo, usamos semente de lentilha, que a criança usou para compor a árvore! Isso é muito legal:)












Nesse desenho foram dados tecidos e papéis coloridos, além do lápis de cor e canetinha.

 Não ficou charmoso?!













Os irmãos vendem José!

As pragas do Egito.


O sexto dia da criação.

As vacas magras devorando as gordas e as espigas mirradas devorando as boas.

As pragas do Egito.

Mais pragas no Egito!

Zeca, Juca e a Videira.

Os irmãos vendem José!
Pragas sobre o Egito.

Pragas sobre o Egito.

As vacas gordas -  Daniel interpreta o sonho.


Noé e o dilúvio.

Jonas e o grande peixe!

O direito de primogenitura e o prato de lentilha.

Esaú vende seu direito de primogenitura.

José vendido ao Egito.

O sacrifício de Abraão.


A festa para o filho perdido!
Comendo comida dos porcos!

O filho perdido. 
O filho pródigo.

Comendo a comida dos porcos.

Abraços e continuemos com encargo!

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Trabalho com musicalização infantil nas igrejas - A batalha de Jericó.

Numa das lições ensinadas para as crianças trabalhamos a história da batalha de Jericó que está em Js 2.
Josué estava conduzindo o povo para a terra prometida e deparou-se com Jericó. A cidade era fortemente guardada por muros. Com a ajuda de Raabe, eles conseguiram que espias olhassem a cidade por dentro e descobrissem como era o povo ali.
Na batalha de Jericó o povo venceu rodeando a cidade por seis dias com a arca de Deus e tocando as trombetas. No sétimo dia rodearam sete vezes a cidade e na sétima volta tocaram as trombetas fortemente e gritaram derrubando assim os muros.

Proposta para trabalhar com as crianças:

Ensinar a canção canção:
A conquista de Jericó - (CD coleção Vida em crescimento. Ed. Árvore da Vida).
Sê forte e corajoso, Josué, em conquistar Jericó. Sê forte e não temas, Josué! Te entregarei nas mãos Jericó!
Levanta os valentes, reúne os sacerdotes; Os muros da cidade cercarás - Sete dias as rodearás.
No derradeiro dia, Ao som da melodia, A uma voz o povo gritará e a muralha abaixo ruirá
Sê forte e corajoso, Josué, em conquistar Jericó. Sê forte e não temas, Josué! Te entregarei nas mãos Jericó!
Coloque o Cd para que as crianças ouçam essa canção e cantem juntas.

Depois simule com as crianças a história, combinando que eles estão em torno da muralha, andando e tocando cornetas. Leve aquelas cornetas simples usadas em jogos.


Divida as crianças em dois grupos. Um grupo fará um círculo de mãos dadas representando os muros de Jericó e outro grupo de crianças será o povo de Israel liderado por Josué, que rodeará a cidade tocando trombetas. No último dia, na última volta, eles gritarão e as crianças que são as muralhas cairão ao som das trombetas e dos gritos. Trabalhe neles o sentimento de batalha que envolveu essa operação!
Termine cantando a canção novamente.
As crianças amam representar e será muito bom para que elas incorporem a Palavra!
Você pode fazer um cartaz dessa canção, para que as crianças tenham a letra e consigam cantar junto.
Amados, o Senhor abençoe o serviço!
Aline

quarta-feira, 25 de junho de 2014

Como ensinar a Bíblia para as crianças. Mateus 9: 9-17. Crianças de 9-11 anos.

Continuando as postagens com sugestões de como ensinar a Bíblia para as crianças, chegamos na passagem de Mateus 9: 9-17.

  • Roda de conversa como foi a semana e pedidos de oração.
  • Oração: um a um, na ordem em que estão sentados.Todos devem orar, pelo menos uma frase. 
  • Leitura da palavra: Mateus 9:9- 17

Mateus  9:9 Partindo Jesus dali, viu sentado na coletoria um homem chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me. E ele, levantando-se, o seguiu.  9:10 Ora, estando ele à mesa em casa, eis que chegaram muitos publicanos e pecadores, e se reclinaram à mesa juntamente com Jesus e seus discípulos.  9:11 E os fariseus, vendo isso, perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com publicanos e pecadores?  9:12 Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos.  9:13 Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores.  9:14 Então vieram ter com ele os discípulos de João, perguntando: Por que é que nós e os fariseus jejuamos, mas os teus discípulos não jejuam?  9:15 Respondeu-lhes Jesus: Podem porventura ficar tristes os convidados às núpcias, enquanto o noivo está com eles? Dias virão, porém, em que lhes será tirado o noivo, e então hão de jejuar.  9:16 Ninguém põe remendo de pano novo em vestido velho; porque semelhante remendo tira parte do vestido, e faz-se maior a rotura.  9:17 Nem se deita vinho novo em odres velhos; do contrário se rebentam, derrama-se o vinho, e os odres se perdem; mas deita-se vinho novo em odres novos, e assim ambos se conservam.



  • O adulto lê o texto, enquanto eles acompanham nas suas Bíblias. Depois sugiro a releitura do texto, deixando que cada criança leia um versículo.
  • Pergunte o que eles entenderam, o que não entenderam, se alguém sabe responder...Explique os  pontos centrais desses versículos,  atentando aos dois pontos importantes nessa passagem: os fariseus desprezavam Mateus, pensando que não precisam de salvação e o Senhor lhes disse que veio para pecadores e doentes, não para os que se acham bons. Segundo ponto: os fariseus se preocupavam com leis na forma de ordenanças rígidas e o Senhor deixou claro que essa era uma questão da antiga aliança, o odre velho e que a nova aliança, representada pelo vinho novo ou seja o momento ali com Cristo exigia odre novo ou seja um andar novo! Explique o que acontece com o vinho novo quando guardado num odre velho. Acho que eles compreenderão mais o primeiro ponto, rsrsrsrs, mas temos que pregar a palavra.  As vezes achamos que as crianças não entenderão a Bíblia, Sabe amados, o Senhor passou três anos pregando para os apóstolos e esses só vieram a entender mais tarde, quando o Espírito entrou neles! O mesmo se dá com as crianças dessa idade. O que não podemos é negar a palavra para eles!
  • Sugiro de atividade que eles reflitam que, muitas vezes, achamos uma pessoa chata, difícil ou esquisita, pensando que por isso ela não é digna de Deus ou não crerá em Jesus.Porém o Senhor veio para os fracos. Mateus era desprezado por sua profissão, mas o Senhor o escolheu! Peça para que as crianças escolham numa revista uma imagem de alguém que elas não imaginariam recebendo o Senhor. Isso é ótimo para trabalhar com os nossos preconceitos. Peça que cada uma explique para o grupo porque escolheu essa imagem. Por fim, as crianças deverão colar numa folha de sulfite a imagem escolhida e escrever sobre ela o versículo 13:

      "Ide, pois, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Porque eu não vim chamar justos, mas pecadores"


O objetivo é que elas levem o trabalho para casa e expliquem para os pais o que aprenderam.

Abraços! O Senhor abençoe vocês no serviço ricamente!

Como ensinar a Bíblia para as crianças. Mateus 9:18-38. Crianças de 9-11 anos.

Continuando as postagens com sugestões de como ensinar a Bíblia para as crianças, chegamos na passagem de Mateus 9: 18-38

  • Roda de conversa como foi a semana e pedidos de oração.
  • Oração: um a um, na ordem em que estão sentados.Todos devem orar, pelo menos uma frase. 
  • Leitura da palavra: Mateus 9:18-38

18 Enquanto estas coisas lhes dizia, eis que um chefe, aproximando-se, o adorou e disse: Minha filha faleceu agora mesmo; mas vem, impõe a mão sobre ela, e viverá.
19 E Jesus, levantando-se, o seguia, e também os seus discípulos.
20 E eis que uma mulher, que durante doze anos vinha padecendo de uma hemorragia, veio por trás dele e lhe tocou na orla da veste;
21 porque dizia consigo mesma: Se eu apenas lhe tocar a veste, ficarei curada.
22 E Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou. E, desde aquele instante, a mulher ficou sã.
23 Tendo Jesus chegado à casa do chefe e vendo os tocadores de flauta e o povo em alvoroço, disse:
24 Retirai-vos, porque não está morta a menina, mas dorme. E riam-se dele.
25 Mas, afastado o povo, entrou Jesus, tomou a menina pela mão, e ela se levantou.
26 E a fama deste acontecimento correu por toda aquela terra.
27 Partindo Jesus dali, seguiram-no dois cegos, clamando: Tem compaixão de nós, Filho de Davi!
28 Tendo ele entrado em casa, aproximaram-se os cegos, e Jesus lhes perguntou: Credes que eu posso fazer isso? Responderam-lhe: Sim, Senhor!
29 Então, lhes tocou os olhos, dizendo: Faça-se-vos conforme a vossa fé.
30 E abriram-se-lhes os olhos. Jesus, porém, os advertiu severamente, dizendo: Acautelai-vos de que ninguém o saiba.
31 Saindo eles, porém, divulgaram-lhe a fama por toda aquela terra.
32 Ao retirarem-se eles, foi-lhe trazido um mudo endemoninhado.
33 E, expelido o demônio, falou o mudo; e as multidões se admiravam, dizendo: Jamais se viu tal coisa em Israel!
34 Mas os fariseus murmuravam: Pelo maioral dos demônios é que expele os demônios.
35 E percorria Jesus todas as cidades e povoados, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando toda sorte de doenças e enfermidades.
36 Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque estavam aflitas e exaustas como ovelhas que não têm pastor.
37 E, então, se dirigiu a seus discípulos: A seara, na verdade, é grande, mas os trabalhadores são poucos.
38 Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a 

  • O adulto lê o texto, enquanto eles acompanham nas suas Bíblias. Depois sugiro a releitura do texto, deixando que cada criança leia um versículo.
  • Pergunte o que eles entenderam, o que não entenderam, se alguém sabe responder...Explique os  pontos centrais desses versículos, mostrando que as pessoas são como ovelhas sem pastor e estão aflitas porque precisam de Cristo. Mostre a inveja dos fariseus e o quanto suas regras rígidas não ajudavam o povo. Fale em especial do versículo 37 e 38 mostrando que se a seara é grande, nós devemos nos entregar ao serviço, como trabalhadores do Senhor, cooperando com a pregação do evangelho e o apascentamento das pessoas. E que devemos orar para que o Senhor levante mais irmãos com o coração de pregar e cuidar das pessoas.

  • Sugiro de atividade que você divida as crianças em três grupos. Cada grupo representará um milagre. Os grupos apresentarão uns para os outros. Dê tempo para que eles se preparem e enquanto eles ensaiam, passe de grupo em grupo conversando sobre o sentimento dos personagens, o como expressar a situação em que eles estavam, o como falar. Exemplo: a criança que representar a mulher com hemorragia, deverá fazer numa expressão corporal de temor e ao mesmo tempo admiração pelo Senhor, pois foi com receio e escondida que ela tocou na veste Dele. Trabalhe esses aspectos psicológicos dos personagens, como o desespero e esperança do pai que perdeu a filha e creu na cura do SENHOR ou ainda, como o cego reagiu ao passar a ver. Pergunte para as crianças: 
          - Se você fosse cega e passasse a enxergar, como reagiria? Mostre para mim.
Os grupos:
1- A mulher com hemorragia v 20-22
2- A ressurreição da filha do chefe 18- 19, 23-26
3- a cura dos dois cegos 27-31

Abraços! O Senhor abençoe vocês no serviço ricamente!


-- 
Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes da vida. Provérbios 4:23

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Moisés - a saída do povo do Egito. Lição para as crianças com atividade musical e teatro.

Oi pessoal!
Trabalhamos com as crianças a saída do povo de Israel do Egito. Essa passagem está em Êxodo 14.
O povo saiu com grande triunfo, passando pelo Mar Vermelho, que se abriu com o toque da vara de Moisés. 
Podemos usar uma Bíblia infantil para contar para as crianças essa história. Para fixar a história, sugiro a seguinte atividade, envolvendo música:





Primeiro cante bastante com eles.Depois cantem marchando em círculos. Essa canção tem um toque de triunfo, tambores e muita sonoplastia!
Pergunte quais sons eles ouvem no CD, o que eles representam. Você pode dar uma folha para que as crianças desenhem os sons que ouvem durante a canção. Explore quais instrumentos ou objetos poderiam provocar um som de mar, tempestade, água, cavalos, medo, triunfo. Explore o coco, a corneta, o prato, o pau de chuva, os tambores. Deixe as crianças darem novas ideias que representem a canção. 
No final, tentem cantar usando os sons que eles criaram e o que eles conseguiram reproduzir.
Recriem a cena do mar vermelho e o povo saindo do Egito. Imaginem o mar abrindo e o povo passando no meio do mar com triunfo. Vocês podem marchar, numa atividade bem lúdica. A ideia é criar um ambiente para as crianças se imaginarem na cena. 
Você pode levar dois lençóis azuis para fazer o mar, de maneira que quatro crianças, duas de cada lado façam a cena do mar abrindo, uma faça Moisés e as demais o povo. Se tivermos bastante crianças, podemos fazer ainda alguns representando os carros de Faraó! Imaginem esses carros e cavalos os perseguindo e incentive as crianças reproduzirem os sons dos mesmos com os instrumentos ou qualquer outro objeto que produza sons semelhantes!

Essa é a dica para tal atividade! 
Amados, o Senhor abençoe vocês.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Proposta de atividade para a passagem de Mateus 9: 1-8.

Roda de conversa como foi a semana e pedidos de oração.
Oração: um a um, na ordem em que estão sentados. Todos devem orar, pelo menos uma frase.
Ler com ele Mateus 9:

1 Entrando Jesus num barco, passou para o outro lado e foi para a sua própria cidade.
2 E eis que lhe trouxeram um paralítico deitado num leito. Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Tem bom ânimo, filho; estão perdoados os teus pecados.
3 Mas alguns escribas diziam consigo: Este blasfema.
4 Jesus, porém, conhecendo-lhes os pensamentos, disse: Por que cogitais o mal no vosso coração?
5 Pois qual é mais fácil? Dizer: Estão perdoados os teus pecados, ou dizer: Levanta-te e anda?
6 Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse, então, ao paralítico: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa.
7 E, levantando-se, partiu para sua casa.
8 Vendo isto, as multidões, possuídas de temor, glorificaram a Deus, que dera tal autoridade aos homens.

O adulto lê para eles e eles acompanham na Bíblia. Pergunte o que eles entenderam, o que não entenderam, se alguém sabe responder... Explique os  pontos centrais desses versículos.

Atividade: Teatro.
Sugiro que você os convide para, com a Bíblia em mãos, fazerem uma representação teatral dessa passagem, onde um será o Senhor, um o paralítico, outros os escribas (explique o que é um escriba), alguns as multidões. Você pode usar um lençol, para que alguns tragam a criança que representará o paralítico carregada. A princípio, treine o texto usando a Bíblia para ler. Conforme eles forem se soltando, vá retirando o texto da mão deles. Converse sobre as expressões dos personagens, de raiva e perplexidade dos escribas. Fale para a criança que representar Jesus, usar de um falar com autoridade, para o paralítico, o rosto de sofrimento e depois de grande alegria, por ser curado. Trabalhe bem os sentimentos e expressões corporais envolvendo cada personagem dessa história. Pergunte como eles se sentiriam. Fale da inveja dos escribas.

Abraços! O Senhor abençoe vocês no serviço ricamente!