Quem sou eu

Minha foto

Olá! Sou professora de Educação Especial da Secretaria Municipal de Educação de Campinas e trabalho com inclusão escolar na rede regular de ensino, desde 2003. Atualmente atuo na Sala de Recursos Multifuncionais, fazendo o Atendimento Educacional Especializado para crianças com deficiência, TGD e altas habilidades no contra turno da escola regular. Sou casada, tenho dois filhos pequenos (meus ruivinhos lindinhos) e um cachorro fofo. Nossa família é cristã e sempre se reúne para orar, ler a Bíblia e fazer estudos bíblicos com as pessoas. Gosto muito de ler, cantar, tocar violão, meia lua. Também escrevo livros infantis e gosto muito desse trabalho. Tenho quatro livros publicados pela Editora Árvore da Vida,  artigos sobre educação e um livro digital publicado pela Saraiva: Josias - pé na cidade, coração no rio. Outros livros estão em andamento! Possuo quatro blogs:

Espero que você goste! Boa leitura!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Propostas de atividade para o livro: POR UM BURACO NO TETO e outras histórias.



Editora Árvore da Vida.
Propostas de atividades elaboradas por Aline Caetano Begossi.    

Esse livro é completo, pois traz oito histórias bíblicas sobre Jesus que incluem:
  1. A história bíblica.
  2. Uma história fictícia que faz a ponte entre a vida das crianças, experiências práticas e os fatos bíblicos.
  3. Uma curiosidade relacionada à época de Jesus. Seção: “Sabe de uma coisa?”
  4. Uma canção para as crianças aprenderem, do Cd Fruto da Vida.
  5. Uma mensagem para as crianças refletirem. Seção: “Pense bem...”
  6. Histórias de alguns “Heróis da Fé”. Seção: “Aconteceu com.”
Cada história pode ser programada para ser utilizada com crianças de 9 a 11 anos no período de um mês. Portanto, haveria atividade para oito meses.

Cada mês poderia ser organizado da seguinte forma.

1º final de semana:

  • Contar a história da Bíblia. Tem histórias que já possuem o texto bíblico numa linguagem mais fácil, mas outros começam com a historinha fictícia, como por exemplo, o texto “Que Terra boa”. Então, nesses casos pode-se começar com o texto bíblico na primeira semana, usando a bíblia mesmo ou inverter: faz na primeira semana a história do Rafael e da Ana e na segunda semana a leitura do texto na Bíblia.
  • Trabalhar com eles o sentido e objetivo dessa história, que está contido no próprio livro, logo no início. 
  • Enfatizar o encargo proposto logo abaixo do título. Pode ser feito um cartaz para ser fixado na parede e lido, com entusiasmo, durante todo o tempo de trabalho com essa história, até que as crianças memorizem.
Na primeira história, por um buraco no teto, o encargo é:

Desistir? Não, nunca, jamais!
Que podemos fazer, então?
Tentar uma vez mais:
Que tal entrar pelo teto?

  • Como proposta de atividade sugerimos representar com o grupo, em forma de teatro improvisado, a história contada.  Se houver muitas crianças, dividir o grupo em dois, de forma que um grupo apresenta e o outro assiste, trocando depois. Eles podem também escrever um pequeno texto daquilo que entenderam da história, para entregar para algum amigo que não conheça o Senhor, como forma de pregação do evangelho.
2º final de semana:

  • Trabalhar a história fictícia, que trata situações da vida real, relacionando com a história de Jesus do final de semana anterior.
  • Como atividade, podemos dividir uma folha de sulfite em seis partes e pedir que eles reproduzam a história contada em formato de história em quadrinhos, a serem expostas na salinha das crianças.
3º final de semana:

  • Aprender o hino, caso a história traga um, usando o Cd Fruto da Vida. O irmão que souber tocar violão, poderá trazê-lo para tocar com as crianças.
  • Trabalhar com a seção “Sabe de uma coisa”, resgatando e relacionando com as histórias das semanas. Nesse dia, pode-se aproveitar para fazer trabalhos manuais.               Como proposta temos:
1.       “Por um buraco no teto.”: Trabalhar com argila, pois na história por um buraco no teto diz que as casa tinham uma forte camada de argila no telhado.

2.       “Segue-Me.”: Pesquisar moedas de épocas diferentes, para trazer para o grupo. Existem moedas de chocolate, que podem ser usadas para fazer uma caça ao tesouro, onde o irmão esconde as moedas de chocolate e as crianças têm que achá-las na sala de aula. Quem achar mais, reparte com quem achou menos, para equilibrar a quantidade entre as crianças. Se houver alguma criança alérgica, trazer outra opção de tesouro.

3.       “De água até a boca.”: Trazer revistas de noiva e montar um grande painel coletivo, tentando reproduzir uma festa de casamento da época de Jesus.

4.       “Meio dia.”: Trabalhar com a água fazendo uma maquete de isopor dos mananciais, das fontes e dos ribeiros. Pode-se trazer uma pequena bomba de água, dessa usadas em fontes pequenas, para montar a maquete. Enfatizar com eles o papel do Pai, do Filho e do Espírito.

5.       “Que terra boa!”: Combinar (um final de semana antes) que cada criança trará um saco de 500 g. de alguma semente seca (milho, arroz, feijão, lentilha, café...) para montar um mosaico de sementes numa grande folha de papel pardo. Escolher uma figura grande,como um coração, (pois é nele que a semente deve ser plantada) e usar as sementes para preencher todo o coração. Se houver muitas crianças, essas podem ser divididas em grupos para que cada grupo faça seu coração gigante, mas deve haver semente suficiente para se fazer mais de um coração. As sementes serão coladas com cola branca (escolar).

6.       “A casa que não caiu.”: Construir uma casa de palitos de sorvete e colocá-las sobre uma pedra, (fabricada com argila mesmo), para que eles levem para casa.

7.       “Que fazer?”: Pedir (uma semana antes da aula) que eles pesquisem na internet sobre a lepra e tragam para a discussão em roda na sala. Depois monte um cartaz com as informações trazidas e explique para eles o significado espiritual da lepra.

8.       " Está faltando alguém": Confeccionar uma ovelha usando caixa de leite, ou qualquer outra caixa limpa, algodão, palito de sorvete para fazer os pés e um círculo de cartolina para fazer o rosto a ser desenhado com canetinha. Já fiz postagens nesse blog explicando como fazer fantoches.

4º final de semana:

  • Apresentar a seção “Aconteceu com”.
  • Pedir que eles desenhem e escrevam a sua história “Aconteceu comigo” contando uma pequena experiência deles com o Senhor. Essa história deverá ser apresentada para o grupo depois.
  • Finalizar com o texto “Pense bem”, dando o texto para que eles levem como reflexão para casa, a fim de compartilharem com a família.
Caso a história não tiver a seção “Aconteceu com.”, ou qualquer outra seção, é só reorganizar a lição em quatro semanas. Por exemplo: Aproveite para ensinar o hino na semana 4 e não na semana 3. Resgate nesse dia as histórias aprendidas, peça que eles escrevam o “Aconteceu comigo” da mesma maneira, para que eles relatem experiências deles, que tenham relação com a história ensinada. Enfatize o “Pense nisso”.
Na história “Meio dia”, por exemplo, não há o item “Aconteceu com”, mas há a seção “A TUA PALAVRA É A VERDADE - AS PARTES DO HOMEM”, que pode ser usada na semana 4. Nessa lição, por exemplo, pode ser feito um grande desenho do homem tripartido, numa folha de papel pardo. Como proposta para essa história temos:

·         Ler o poema Três do livro: “Eu conto com Deus” e fazer com que cada criança faça o seu homem tripartido.
·         Atividade: uma criança deita na folha de papel pardo no chão, a outra faz o contorno do corpo dela, depois troca. Então, cada criança recorta o seu boneco e faz dentro dele a representação das três partes: corpo, alma e espírito. Como lição de casa, as crianças levam o seu boneco para explicar para a família o que é o homem tripartido. 

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Proposta de atividade para o livro: Zeca Juca e a Videira - Autora Márcia Coivo Villela. Editora Árvore da Vida..



Propostas elaboradas por Aline C. Begossi.

  • Ler o livro com as crianças.

Assuntos a serem abordados:

1-      A criação de Deus: as plantas.

  • Explorar que existem árvores altas e árvores rasteiras, acessíveis e não acessíveis. Fazer uma pesquisa sobre as árvores, seus tipos, flores e frutos. Enfatizar o fato de o Senhor ser tão acessível para nós.
  • Mostrar Gênesis, enfatizando a ordem de Deus ao criar o mundo e o dia em que as plantas foram criadas, bem como a importância delas. Falar qual a importância das plantas para a nossa vida, porque o Senhor as criou,
  • Abordar sobre a respiração e a fotossíntese, sempre aproveitando para relacionar com assuntos espirituais, como por exemplo, falar que o Senhor é tão importante quanto o ar que respiramos. Fazer experimentos para mostrar a existência do ar e mostrar que assim como não vemos o Senhor, ele habita em nós e é fundamental para as nossas vidas. Sugerimos as brincadeiras: 
Atividade 4 Barriga Balão: 
http://atividadesjogosebrincadeirascristas.blogspot.com.br/2012/05/atividades-musicais-para-criancas.html
Experiências sobre a existência do ar:
http://www.feiradeciencias.com.br/sala02/02_PC_01.asp

  • Plantar uma planta com eles e pedir que eles cuidem, dando para cada um uma folha com um calendário para que eles marquem o progresso da plantinha em casa. Pode até ser um pé de feijão plantado primeiro no algodão e depois na terra. Conversar com eles sobre a importância dos cuidados com a planta e comparar isso com a vida do Senhor em nós.  Marcar um dia para trazer a planta para reunião.


2-      Comunicação: como conversar com Deus e ser amigo Dele.

  • Trabalhar com as crianças a maneira de se comunicar com Deus, através da oração, da leitura da palavra, do louvor. Falar da importância da boa comunicação, 


  • Fazer bilhetes uns para os outros falando de Jesus.
  • Brincadeiras com o tema.Criar um telefone com latinhas de massa de tomate e um fio,


Telefone Com Fio:
MATERIAL
1. Dois copos descartáveis ou latinhas de molho de tomate.
2. Barbante
3. Dois clipes
4. Lápis
COMO FAZER
1. Faça um furo com o lápis no fundo do copo, ou com prego no fundo da lata.
2. Passe a ponta do barbante pelo fundo do copo e, na seqüência, amarre o clipe na ponta do barbante que está dentro do copo.
3. Repita todo o procedimento na outra ponta do barbante.
4. Chame um amigo, peça para ele colocar um dos copos no ouvido e depois estique o barbante e comece a falar do outro lado.
O QUE ACONTECE
Sua voz passa pelo barbante, dando para falar como se fosse um telefone.
POR QUE ACONTECE?
Porque quando falamos o ar vibra, fazendo o fundo do copo também vibrar. Essas vibrações são transmitidas pelo barbante até chegar no fundo do outro copo, que provoca uma vibração do ar ao seu redor, isso produz o som que escutamos. Para transmitir essas vibrações o barbante precisa ficar bem esticado. 
Telefone sem fio:
Como brincar de Telefone sem fio - atividade 34 da postagem: 
  • Escrever cartas e mandar pelo correio (algo que as crianças gostam muito e esperam com alegria). Pedir que elas escrevam e ou desenhem algo que gostaram durante a palavra naquele dia. Colocar os desenhos nos envelopes com selo e endereço. As próprias crianças podem fazer essa tarefa. O irmão que está servindo fica encarregado de colocar as cartas numa caixinha do correio.


3 - O cuidar de algo ou de alguém.

  • Conversar sobre os animais de estimação e os cuidados que eles precisam ter. Fazer um mural com os animais de estimação que cada um tem e o que eles precisam fazer para cuidar deles. 
  • Aproveitar para trabalhar o tema cuidar e ter responsabilidades sobre algo ou alguém. Falar do cuidado que o Senhor tem conosco e que nós devemos ter uns com os outros.
  • Abordar as pequenas responsabilidades que eles já têm, mesmo sendo crianças e a importância delas. Aqui podemos usar a canção 8 do CD Vida em Crescimento, que acompanha a coleção. (Ed. Árvore da Vida). Segue a ilustração ao lado.

8 - A Deus dou Graças

                                                       (CD Vida em Crescimento)

Meus brinquedos — diversão!

Roupas, tênis, violão,

bicho de estimação,

casa, família, pai, mãe, irmãos.

Pão, manteiga, arroz-feijão,

livro, escola, instrução.

Se muito tenho ou se não,

a Deus dou graças de coração!


quarta-feira, 7 de novembro de 2012